terça-feira, 13 de setembro de 2016

Nós que (nos) desatamos

Caminhando por novos lugares,
Descobrindo a cada dia um novo modo de andar
Olhar
Perceber

Cada ser carrega em si dúvidas,
Sobre que caminhos seguir,
Sobre certezas,
Sobre verdades

Todas as perguntas formam um emaranhado
E é isso que é viver,
Enrolar mais algumas coisas,
E desatar mais outras

Cada experiência, interação
Cria um mundo que se refaz, desfaz
Deixando novos destinos a escolher,
Então não tão destinados a ser.

Nos fazemos nos laços,
Criando uma rede que nos sustenta,
Define,
Amarra...

Assim, a experiência diária,
Do mundos novos,
Nos possibilitam crescer,
Aprender,
E resolver os nós que incomodam,
E saber quais são os que nos definem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário