sábado, 25 de junho de 2011

Diário de Sensações II


Todos os ventos me traem,
Levam meus amores,
E trazem de volta segredos lacrados,
Com lágrimas-cadeado.

Todos os olhares me enganam
Com seu passado brilhante,
Nada mais que frustrante,
Tão cheio de medos e angústias

Todos os sonhos me iludem
Com suas sensações verdadeiras,
E suas gentes certeiras,
Lotado de tristeza ao acordar

Todas as injúrias me foram sinceras,
Ao mostrarem-se sempre tão reais,
Enchendo toda realidade,
De verdades que não são ditas,
Mais visíveis nas entrelinhas,
Nos seus meio-riscos,
Azuis, borrados de tinta,
E de novo, de água salgada,
Do mar,
Da sua íris.

tema: angústia, abandono

Nenhum comentário:

Postar um comentário